quinta-feira, 19 de novembro de 2009

simple touch

O que eu queria amar-te

Para um poema, apenas...

Emoldurar-te (comigo)

No intemporal e perfeito

quadro das palavras.

E contigo, criar arte.

Pôr-te num poema,

Verbalizar-te

Respirar-te

Encontrar-te

Possuir total liberdade de escrita

sem obrigatoriedade

de ser sintética e clara.

Colocar-nos naquele verso exacto

onde explorávamos o poder mágico

de um poema sem métrica, sem regras

e de um amor, pela poesia.

Sem comentários:

Enviar um comentário