domingo, 12 de junho de 2011

e amanhã ?

Gostava de ter novas palavras para preencher este hoje que chega ao fim.
Novos momentos que se empilhariam num puzzle ainda por terminar.
Mas tenho a minha confortável rotina, que me abraça numa dança ritmada.
Tenho novos horizontes que esperam por mim, lá longe...
E uma música que não me sai da cabeça!
Espero um amanhã que chega devagar, preguiçoso.
Carrego ás costas uma mochila repleta de palavras, memórias e sonhos,
e de coisas que ficaram por dizer.
Gostava de tas dizer hoje, ao ouvido.
Os sentidos para a caminhada, tenho-os no coração.
E amigos a encherem-me a alma de carinho!
Queria ter os cabelos salgados,
da água do mar imensa,
que já não me puxa nas suas correntes,
mas me faz ficar mais forte
a nadar contra elas !
Será que amanhã vou saír
e deixar-te sozinho, deitado, humilhado
entre os papéis que escrevemos ?
Não, amanhã não saírei,
porque não entrarei no teu jogo
no qual pensas saír vencedor.
"Chama-me boneca, mas não brinques comigo"
É o que dizem.
Eu não quero que me chames nada,
só Margarida,
que é o meu nome.
E que troques palavras novas para este dia
que chega.
Partilhas comigo o hoje...
E amanhã ?

1 comentário:

  1. e somos livres quando nos tratam pelo nosso nome:)

    Li o teu poema ao escutar esta música,pois o título reportou-me para ela, que gosto muito; como compreemdo o que sentes.

    http://www.youtube.com/watch?v=sYkPucvgKWY

    ResponderEliminar